terça-feira, 13 de julho de 2010

Reportagem - O Informativo - Pura Saúde


Voltando depois de um tempo, aqui trago uma reportagem que saiu no jornal O Informativo do dia 26 de junho de 2010, no caderno Pura Saúde, em que eu dei respondi algumas perguntas.

Confira aqui na íntegra:

Tudo é possível! Basta realmente decidir emagrecer!

Abandonar a teoria para entrar na prática é um dos momentos mais difíceis para quem inicia um programa alimentar, portanto, é preciso comprometer-se com as mudanças e levá-las com seriedade e determinação.

O mais fácil é arranjar desculpas para deixar as coisas como estão, mesmo estando de mal consigo mesmo. O primeiro passo em direção a uma vida mais saudável é reconhecer a insatisfação com seu peso. Isso gera conseqüências praticas. É preciso decidir os caminhos que levarão ao emagrecimento e percorrê-los sem olhar para trás.


Outro fator muito importante nessa conquista é estar consciente de que não basta dar início a um programa de emagrecimento se mantivermos um olho na balança e outro no calendário, aguardando ansiosamente o dia em que este programa poderá ser suspenso. É preciso conscientizar-se de que essa caminhada não termina jamais... e adotar o novo estilo de vida de forma permanente. Os novos hábitos alimentares e de conduta farão parte de nossa rotina para sempre, e deverão ser amparados por profissional especializado, muita reflexão, leituras, otimismo e boa vontade, até que o peso conquistado mantenha-se naturalmente, sem maiores sacrifícios.


O Suplemento Informe e Saúde foi conversar com a nutricionista Fernanda Reali, pois queríamos realizar uma matéria diferenciada. Ao invés de mostrar o melhor caminho para conquista do peso ideal, nossa intenção era relatar a história de uma conquista que deu certo. A nutricionista nos apresentou G. B., que demonstrou que tudo que foi citado acima é realmente possível. Com 19 anos e pesando 50,0Kg menos do que quando resolveu realmente que era necessário mudar sua vida e hábitos, a mais ou menos um ano atrás, G.B. é um exemplo de que com persistência e objetivos claros é possível atingir as mais difíceis metas.

Suplemento Pura Saúde: Como era sua vida antes da redução de peso?

G.B.: Antes de iniciar o tratamento eu não tinha horários fixos para minha alimentação. Comia quando sentia fome sem me preocupar com quantidade e nem com quais alimentos que eu estava consumindo.

Pura Saúde: O que o levou a tomar a decisão de que realmente era necessário mudar?

G.B.: Basicamente o que me motivou foi minha preocupação com a saúde. Comecei a me preocupar em como seria minha vida se continuasse me alimentando daquela maneira e onde eu iria chegar. O medo de desenvolver doenças foi um dos maiores colaboradores para o início da dieta.

Pura Saúde: Onde procurou ajuda?

G.B.: Procurei ajuda no clínico geral e na nutricionista. Primeiramente consultei um clínico geral que me solicitou uma série de exames laboratoriais. Como era de se esperar os resultados não foram dos melhores... Entre outras alterações já tinha me tornado um “pré-diabético”. O clínico me assustou bastante e solicitou que procurasse ajuda de um nutricionista. Foi então que procurei a nutricionista Fernanda Reali que além de me orientar quanto as necessidades dos cuidados alimentares para as alterações laboratoriais que eu havia desenvolvido foi fundamental incentivadora para o meu sucesso na redução de peso. O contato semanal com nutricionista Fernanda Reali servem de estímulo e incentivo para a constante redução dos quilinhos em excesso.

Pura Saúde: A atividade física colaborou no tratamento?

G.B.: Muito. Foi a combinação entre alimentação equilibrada e os exercícios. Passei a dar importância para uma simples caminhada, que faz muita diferença. Por orientação da minha nutricionista comprei um medidor de freqüência cardíaca para que pudesse maximizar meu trabalho aeróbio sem prejudicar minha saúde, reduzindo massa muscular ao invés de gordura. Dei preferência a atividade aeróbia neste fase inicial da redução e agora estou me preparando para iniciar um trabalho mais localizado, favorecendo uma tonificação e aumento de massa muscular.

Pura Saúde: Quais os momentos mais difíceis do tratamento?

G.B.: Com certeza é resistir aos alimentos “proibidos”. Porque todos os meus amigos e familiares continuaram comendo da mesma maneira, então, eles não se privaram e nem se privam de comer doces ou coisas do tipo, enquanto eu preciso evitar. Mas o esforço e a privação tem uma ótima recompensa... Estar com minha saúde nota 10 novamente e com uma auto-estima recuperada. Nos momentos difíceis sempre me lembrava do que a minha nutricionista me dizia: -“Quando as tentações aparecerem, lembra que o prazer de comê-las é só na boca...Após deglutirmos, o prazer termina e o que sobra é a sensação de culpa e arrependimento!”

Pura Saúde: O que mudou na sua vida após a redução de peso?

G.B.: Tive muito mais disposição. Antes eu ficava facilmente cansado e emagrecendo, consegui mais resistência, mais saúde e mais felicidade. Outra coisa foram as roupas....puder voltar a comprar roupas de tamanho menor, sem ter que passar pelo constrangimento de pedir tamanhos extra grande. Sem falar de algumas coisas corriqueiras, que para quem tem peso normal passam despercebidas, como: passar pelas catracas dos ônibus, cruzar as pernas, me abaixar, diminuir a transpiração,...

Pura Saúde: Que conselho daria a todos que estão neste “dilema”, para que realmente decidam mudar de vida?

G.B.: Pensar na saúde. Muitas vezes a gente pensa em emagrecer por causa da estética, o corpo em si, mas nos esquecemos de todas as doenças que podemos ter sendo obesos. Eu comecei a perceber os riscos que corria, se continuasse me alimentando mal daquele jeito e não tomasse uma providência. A comida estava me “matando aos poucos”. Isso só me deixava com a sensação de “intoxicação” e me prejudicava.

Outro conselho é não achar motivos para se aceitar ou para fugir do compromisso com o corpo e com a saúde...pois motivos e desculpas é o que não faltam para quem realmente não decidiu mudar de vida.

Mude seu estilo de vida, pense mais em você, valorize sua saúde, curta o seu corpo e seja muito feliz com e seu peso reduzido.

COM CERTEZA, VALE A PENA !!!

sábado, 26 de junho de 2010

Alimentos como opções para lanches

Olá, hoje trago algumas dicas de marcas que tem produtos que podem ser usados para lanches!

Claro que aí depende das necessidades de cada pessoa, precisa estar de acordo com a sua dieta! Ficam aqui as sugestões com os links dos sites pra quem quiser conferir as linhas de produtos!

Good Soy; Svelte; Doce Vida; Nutrilatina; Linea Sucralose; Gold; Lowçucar; Jasmine; Supino

Vale ressaltar que para ver a linha de produtos de cada marca é preciso acessar a respectiva área de cada site! Essas marcas, todas acima citadas, são facilmente encontradas em supermercados, lojas de produtos naturais, algumas linhas inclusive em lojas de doces e até mesmo em farmácias especializadas. Dentre os produtos dessas marcas, são encontrados produtos DIET e LIGHT, que possuem diferença! Se você é diabético, procure orientações com seu médico e/ou nutricionista antes de consumí-los.

Até a próxima!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

A importância de lidar com a ansiedade




Uma das coisas que mais me fazia comer, de maneira exagerada era a ansiedade, sem dúvida alguma. Assim como todos vocês que estão lendo esse post, eu também tenho momentos em que fico tenso, nervoso, enfim, e antes eu acabava "descontando" na comida. Típica reação compulsiva.

Mas depois de muito tempo nesse mesmo hábito percebi que continuar ingerindo alimentos só para ter o prazer momentâneo e aliviar a ansiedade na hora, não resolvia. Aliás, isso era óbvio, e eu sabia desde o começo, mas, depois de algum tempo que eu finalmente decidi abrir os olhos, coisa que não é tão fácil de se fazer. Por que afinal de contas, quem não quer ter prazer? E se comer te dá esse prazer, por que não fazê-lo? Mas depois, o que não pensamos na hora, são as consequências. Engordar, sentir-se culpado, querer fazer compensações nada equilibradas, do tipo, deixar de se alimentar pelo resto do dia, fazendo com que o metabolismo fique desorientado, enfim.

Haja força de vontade, e não tem outra coisa a fazer se não isso.

Acho errado dizer que fazer dieta não é fazer sacrifícios! Poxa, abrir mão do prazer que você sentia em comer a qualquer hora do dia, o que quisesse, abrir mão de hábitos que te traziam "felicidade" instantânea não é fácil, agradável assim. Não que fazer dieta seja um castigo, longe de ser algo como uma punição, mas, para conseguir um bom resultado, é necessário abrir mão de algumas coisas. E aí fica a critério de cada um: Abro mão de comer esses doces hoje ou de ter minha saúde amanhã?

Sejam bem-vindos

Olá, esse é o blog Saúde Renovada!

A ideia desse blog é mostrar, de forma clara e objetiva, que é possível emagrecer com saúde.

Eu vivi essa experiência: ser gordo, tentar diversos tipos de dietas, me frustrar, não conseguir atingir os objetivos, mas cheguei em um ponto que decidi realmente emagrecer e mudar meu estilo de vida. Não só na alimentação, mas em todas as pequenas coisas, como subir as escadas, não usar elevadores e escadas rolantes para quaisquer coisas, andar mais a pé do que sair por qualquer motivo e a qualquer lugar de carro, enfim.

Eu espero, que de alguma forma, eu possa contribuir com quem está começando a trilhar esse trajeto.

Até os próximos posts.